12 momentos históricos da Copa Podio em 12 anos da liga (Parte 2)

Confira mais 3 grandes momentos da liga internacional na análise do jornalista Carlos Arthur Júnior

 
Dando continuidade à série que comemora os 12 anos da Copa Podio, nossa equipe de reportagem e a direção do evento selecionaram mais três momentos históricos da liga, com foco em apontar 12 deles no total ao fim deste especial em quatro partes.
 
Na edição de hoje, os três dos pontos altos se intercalam numa mistura digna da liga da Copa Podio, no qual o enredo se solidifica a cada temporada, com nomes de sucesso e novos astros do Jiu-Jitsu surgindo após grandes batalhas em seus eventos. Confira!
 
Copa Podio na Argentina
 
Entrando na lista como um dos marcos internacionais da Copa Podio, o evento realizado em Buenos Aires, em julho de 2016, foi recheado de surpresas nos bastidores, num dos eventos mais desafiadores da história da liga. O GP dos Pesos Médios na Argentina contou com lutas marcantes, como a final entre Leandro Lo e Erberth Santos, em disputa que foi um verdadeiro “pega pra capar”, além de outros duelos históricos como Alexander Trans x Bráulio Estima, no qual o Viking venceu o Cabra da Peste por 6 a 0 nos pontos (em luta que, até aquele momento, marcava a despedida de Braulio dos tatames, antes de um retorno surpresa em 2018); Max Gimenis x Dillon Danis, em duelo emocionante com vitória de Max, no qual nos segundos finais Dillon quase raspou para empatar, perto do fim da luta; e para o endiabrado faixa-marrom Nicholas Meregali, que venceu Dillon Danis, Max Gimenis e Victor Estima em atuações memoráveis, até ser parado na semifinal por Erberth Santos, que vivia seu melhor momento na carreira. 
 
Viking x Cabras da Peste
 
Pouco se sabia sobre o Jiu-Jitsu em capitais fora do eixo Brasil-EUA. Era possível encontrar craques de nacionalidades distintas, mas os principais títulos e revelações do esporte se concentravam nos dois países, o Brasil por ser pioneiro, e os EUA por importarem cedo os melhores professores brasileiros de Jiu-Jitsu. A globalização do esporte, porém, trouxe outros pólos com Jiu-Jitsu em alto nível. Foi pensando nisso que a Podio foi buscar nos territórios escandinavos os atletas que formariam os times de Vikings, para disputar o trono contra uma seleção de craques nordestinos, os Cabras da Peste. Duas edições dessa disputa rolaram na Copa Podio. Primeiro em janeiro de 2016, no Rio de Janeiro, durante o GP dos Pesos Leves, que contou com o faixas-marrons Tommy Langaker, Espen Mathiesen e Ida Floisvik, no time dos Vikings; enquanto Yan Pica-Pau, Ershiley Kessy e Rafael Vasconcelos defendiam os Cabras da Peste. Melhor para o time escandinavo, que venceu a disputa por 2 a 0, com vitórias de Espen sobre Pica-Pau e Ida sobre Kessy, enquanto Tommy e Rafael empataram. Na segunda versão da disputa, realizada na Argentina em julho de 2016, os Vikings levaram mais uma vez. Horlando Monteiro começou o duelo com os Cabras na frente, ao vencer Vegard Randeberg. Os Vikings empataram com Nic Ruben passando por Matheus Floresta. O desempate veio na vitória de Alexander Trans sobre Braulio Estima, por 6 a 0 nos pontos.
 
 
 
Tommy Langaker campeão no GP dos Pesos Leves na Season 6 Premiére 
 
O sangue de Tommy Langaker sempre ferveu pelo Jiu-Jitsu, mesmo sob temperaturas negativas nas gélidas terras de Haugesund, na Noruega. Depois treinar sob as bandeiras da Guigo Jiu-Jitsu e da Art of Jiu-Jitsu, foi com um grupo de atletas da Kimura, sob o comando do professor José Carlos, que o jovem faixa-marrom de personalidade tímida deu seus primeiros passos na Copa Podio, e rumo a um sucesso estrondoso no Jiu-Jitsu internacionalmente. Depois de estrear num grande palco ao disputar o desafio Vikings x Cabras da Peste, em 2016, e voltar à Copa Podio em 2017 já como faixa-preta, Tommy acumulou a experiência necessária para conquistar a taça dos Pesos Leves da Copa Podio em 2019. A histórica conquista de Tommy, como o primeiro europeu campeão da Copa Podio, trouxe também a marca de primeira final europeia da história da liga, ao disputar a taça dourada contra o compatriota Tarik Hopstock, criador da Tarikoplata. Tommy venceu Tarik ao finalizar rápido, pegando as costas e estrangulando com a gola. Outra luta marcante de Tommy no evento foi contra Diego Pato, na época faixa-marrom, que entrou de última hora na disputa substituindo Mica Galvão. Mesmo sendo peso-pena, Pato vendeu caro a vitória para o peso médio Tommy Langaker. Confira no vídeo abaixo!

Clique aqui e assista Tommy Langaker vs Diego Pato na Season 6 Premiére 

Data da publicação: 2023-02-19 20:35:51

Veja também

Leo Ferreira (RS), Wesley Salgas (CE) e Leon Mendonça (PR) brilharam nos Purple Games 2022
Leo Ferreira (RS), Wesley Salgas (CE) e Leon Mendonça (PR) brilharam nos Purple Games 2022

Uma grandiosa estrutura na Praia Central de Balneário Camboriú recebeu faixas-roxas do mundo todo

Ver mais
Paulo Miyao tentará repetir os passos de seu companheiro de equipe Leandro Lo no GP dos Médios.
Paulo Miyao tentará repetir os passos de seu companheiro de equipe Leandro Lo no GP dos Médios.

Paulo Myao,atual campeão mundial absoluto
na faixa marrom, entra na briga pelo título dos Médios

Ver mais
“Rei dos Médios”, Preguiça manda recado aos desafiantes: “Vou para finalizar”
“Rei dos Médios”, Preguiça manda recado aos desafiantes: “Vou para finalizar”

Mineiro defende o título da Copa Podio em 22 de novembro, no Rio de Janeiro

Ver mais
Podio