Copa Podio - Portugu�s Copa Podio - English Copa Podio - Espa�ol
Ida Xuxu promete usar "poder viking" para bater Kessy Paraíba
Norueguesa faz a terceira luta do desafio Vikings vs. Cabras da Peste
por Erik Engelhardt em 28/11/2015 às 15:06:51
Foto: Hywell Teague

Um dos grandes destaques da nova geração do jiu-jitsu feminino, Ida “Xuxú” Floisvik teve um ano praticamente perfeito, sagrando-se campeã de quase todos os grandes eventos que participou. Dentre as conquistas da faixa-marrom estão o título europeu e pan-americano e a lutadora planeja começar o ano de 2016 com o pé direito, abocanhando o ouro inédito da Copa Podio, que acontece em 9 de janeiro, no Rio de Janeiro, onde irá participar do time dos Vikings, que enfrenta a equipe dos Cabras da Peste.

 

A norueguesa de 23 anos enfrentará Kessy ‘Paraíba’ na terceira luta do confronto entre os atletas do norte da Europa e os lutadores do nordeste do Brasil, em uma disputa válida pela divisão até 70 kg.

 

Ida começou a treinar jiu-jitsu quando tinha 17 anos de idade, através do brasileiro Felipe ‘Gargamel’. A jovem trabalhava em uma loja que ficava nos fundos da academia Oxy Team, na cidade de Stavanger e um dia o mestre perguntou se a jovem, na época bem acima do peso, teria interesse em tentar fazer uma aula. Ida não só aceitou, mas o convite mudou definitivamente a sua vida e a tornou uma atleta do mais alto nível.

 

“No começo eu treinava apenas três vezes por semana, porque era muito grande e pesava cerca de 85 kg. Após alguns meses, perdi muito peso, o que me deixou muito feliz e me fez passar a treinar todos os dias em tempo integral. Participei da minha primeira competição com apenas 40 dias de treinamento e após esse primeiro torneio, não pude mais parar de competir. Eu simplesmente amo isso. Conquistei meu primeiro título europeu ainda na faixa azul”, detalhou.

 

A vida na fazenda

 

Criada por uma família de fazendeiros, a norueguesa se acostumou à vida no campo e sempre ajudou sua mãe a cuidar das ovelhas, além de adorar andar a cavalo. A intimidade de Ida com a vida na fazenda é tanta, que a lutadora monta desde os três anos de idade, quando já possuía seu próprio pônei. Como seus pais viram os resultados conquistados na arte suave e a sua evidente perda de peso, incentivaram Floisvik a seguir forte no esporte e deixar os trabalhos na fazenda em segundo plano.

 

“Atualmente tenho treinado muito e estado com pouco tempo para a fazenda, pois além dos treinos, dou aulas para crianças. Mas sempre que posso ajudar minha família e a minha mãe com as ovelhas, dou uma força”, disse Ida.

 

Como nasceu o Xuxú

 

Faixa-marrom de Felipe 'Gargamel' Mota, Ida Floisvik explicou como surgiu o apelido de 'Xuxú', pelo qual é reconhecida mundialmente no universo da arte suave.

 

“Meu professor não falava inglês muito bem quando chegou à Noruega e não se lembrava dos nomes de todos os alunos. Acredito que ele tentou achar um apelido para mim que fosse fácil de se gravar e associar a mim de alguma maneira. Agora todo mundo do jiu-jitsu me chama de Xuxú”, disse Ida, que fica visivelmente comovida ao falar sobre seu mestre.

 

“Minha maior inspiração é o meu professor, pois ele mudou minha vida e me transformou em uma campeã não apenas no jiu-jitsu, mas na vida. Ele é como um pai para mim, só de falar nele já fico emocionada”.

 

Dona de um variado arsenal de técnicas, a viking gosta especialmente de usar as chaves de pé e é praticamente imbatível quando conquista a meia guarda por cima, posição onde se sente extremamente confortável e trabalhada desde a base.

 

“Tenho o mesmo estilo desde que sou faixa azul. Gosto de jogar de maneira cadenciada e justa. Poderia dizer que sou bastante técnica, mas também forte”, garantiu.

 

 

Ida pretende impor seu jogo para superar Kessy 'Paraíba'

 

Adversária da norueguesa, a cabra da peste, Kessy ‘Paraiba’ é uma duríssima faixa-marrom da Gracie Barra e Ida está de olho no jogo de sua rival. A ideia da representante do barco viking é impor o seu jogo logo no começo e não deixar Kessy gostar da luta.

 

“Ela gosta de jogar por cima e se movimenta muito rápido. Acredito na minha estratégia e em mim, só preciso impor o meu jogo, chegar primeiro e não deixar ela colocar suas cartas na mesa”, disse a lutadora, ressaltando o poder do povo viking.

 

“Nós vikings temos o poder de nunca desistir, lutamos com o coração e podem ter certeza que irei fazer o mesmo. Eu sou uma viking de verdade e tenho o poder viking da Noruega, que espero usar para conquistar a Copa Podio ano que vem”, concluiu.

 

Confira abaixo as lutas da batalha entre Cabras da Peste vs. Vikings, que será decidida na terceira e última fase da 4ª temporada, no GP dos Pesados, com duelos que ainda serão definidos:

 

Espen Mathiesen (Noruega) x Yan Pica-pau (Ceará) - 9 de janeiro

Tommy Langaker (Noruega) x Rafael Vasconcelos (Ceará) – 9 de janeiro

 Ida Floisvik (Noruega) x Kessy Pereira (Paraíba) – 9 de janeiro

 

Nic Ruben (Noruega) x Matheus Floresta (Sergipe) – 9 de julho

Sebastian Brosche (Suécia) x Horlando Monteiro (Natal) – 9 de julho

Alexander Tráns (Dinamarca) x Bráulio Estima (Pernambuco) - 9 de julho

veja mais
Confira a lista dos seis amazonenses que vão brigar por uma vaga no próximo Grand Prix dos Médios
Com duelos explosivos, inovações e a esperada coroação do novo Rei dos Pesados, Copa Podio encerra a 6ª temporada em Manaus
Com luta entre faixa azul brasileiro e faixa preta russo, Copa Podio desembarca em Manaus no dia 21 de dezembro
Copa Podio faz o lançamento das suas ligas especiais no Parque Villa Lobos em São Paulo
SITE LINKS
Home
Copa Podio
Regulamento
Eventos
Ingressos
On Demand
Lutadores
Contato
COPA PODIO STORE
0 items

FACEBOOK
® Copyright Copa Podio 2015 | All rights reserved